Cientista de dados Conheça tudo sobre essa profissão

São conceitos que devem estar solidificados na mente da pessoa que trabalha com dados. Eles ajudam muito a lidar com as instalações de bibliotecas necessárias e a preparar a máquina para gerenciar os dados nas tarefas do cotidiano. Desse modo, você só precisa importar de forma simples quando precisar de alguma função. Isso permite que esses tipos de cientistas de dados entreguem maior valor ao negócio e, caso ganhem domínio em uma área específica, como finanças ou marketing, podem se tornar grandes referências. Saber programar é crucial, pois grande parte do trabalho no dia a dia será criar códigos com base em uma linguagem, como Python ou R, para chegar aos resultados.

  • Por isso, tanto para quem se candidata às vagas de data scientist quanto para quem contrata, é necessário primeiro compreender quais skills são realmente importantes para ocupar determinado posto.
  • A pessoa cientista de dados também cuida da visualização dos insights encontrados e do compartilhamento desses achados para outras pessoas em uma linguagem compreensível.
  • A análise descritiva analisa os dados para obter insights sobre o que aconteceu ou o que está acontecendo no ambiente de dados.
  • Por exemplo, um serviço de reserva de voos pode registrar dados como o número de bilhetes reservados a cada dia.
  • Neste texto, queremos ajudar a esclarecer essas dúvidas, dando um panorama da área para que você entenda como começar como cientista de dados.
  • Envolve processamento dos dados e importação deles para estruturas de armazenamento, com o uso de tecnologias como Hadoop e Spark.

Isso poderia ser para uma estratégia de alto nível ou uma análise tática mais prática em relação ao desempenho de um produto específico. Em resumo, traduz para o visual os dados coletados através de relatórios assertivos que ajudam na resolução de problemas. Além disso, um cientista de dados também é responsável por visualizar os resultados de forma clara e compreensível. Eles criam gráficos, relatórios e painéis interativos para comunicar os insights derivados dos dados, facilitando a tomada de decisões estratégicas pelos stakeholders. O cientista de dados é um especialista analítico que interpreta e comunica as informações relevantes que encontra nos dados que a empresa armazena.

O que um cientista de dados faz?

O responsável por compilar as informações deverá estar muito atento para não gastar mais recursos do que a informação realmente vale e para não demorar muito a apresentar os resultados. Afinal, é justamente na insistência e nas repetições realizadas com parâmetros mais calibrados que o cientista de dados pode encontrar a informação mais adequada e valiosa e, com isso, mostrar o seu verdadeiro diferencial. Na XPE, você encontra os cursos mais completos, com MBAs e Bootcamps que podem te ajudar em qualquer momento da sua carreira. Esse diálogo pode envolver também as discussões com sua própria equipe de desenvolvimento, com o objetivo de estruturar e definir as melhores estratégias. Então, é necessário que o profissional que se dispõe a lidar com esse novo paradigma tenha a iniciativa de se antecipar e descobrir quais dados são esses, onde eles estão e trazê-los à tona para se transformarem em informação útil. No mundo do Big Data Analytics, uma empresa que contrata alguém para lidar com grandes bases de dados não sabe exatamente a informação que está procurando e nem o que pode ser extraído.

Quais são as principais funções de um cientista de dados?

Por exemplo, se ele está trabalhando em uma empresa, será necessário apresentar relatórios e gráficos, apresentando de que forma os dados encontrados estão relacionados com questões importantes para a empresa. A partir desse dado, os profissionais responsáveis podem elaborar planos de ação para que seja possível contornar a situação e, assim, retornar o crescimento esperado. Fato é que, muitas vezes, a coleta de dados é não-estruturada, sendo necessário realizar processos de adequação para que eles estejam disponíveis em um formato mais utilizável. Além disso, no dia a dia de trabalho, tem a função de colocar em ordem e padronizar os dados, bem como encontrar tendências que possam auxiliar a companhia com o resultado financeiro. Além de coletar um grande número de dados não-estruturados, ele tem o papel de transformá-los em um formato mais útil e de fácil entendimento. Ou seja, as informações tornam-se insights que auxiliam os gestores com as tomadas de decisão e estratégias.

Como se tornar cientista de dados do zero

Um cientista de dados pode usar uma série de técnicas, ferramentas e tecnologias distintas como parte do processo de ciência de dados. Com base no problema, ele escolhe as melhores combinações para obter resultados mais rápidos e precisos. A estatística é uma área de base matemática que busca coletar e interpretar dados quantitativos. Em contrapartida, a ciência de dados é um âmbito multidisciplinar que usa métodos, processos e sistemas científicos para extrair conhecimento de dados de várias formas.

  • A função e o trabalho diário de um cientista de dados variam de acordo com o tamanho e os requisitos da organização.
  • Uma das principais funções do cientista que atua nessa área é criar sistemas capazes de processar esses dados.
  • “Uma boa análise pode até mesmo antecipar e indicar tendências de mercado”, afirma Carolina.
  • Uma pessoa cientista de dados é, sobretudo, uma pessoa com o poder de gerar mudanças significativas em seu contexto.
  • Cada vez mais haverá a necessidade que o profissional tenha intimidade com a programação multicore (paralela) e em cluster (distribuída).

Isso significa que ele terá acesso à Big Data, dados não-estruturados, e selecionará então informações relevantes. Um profissional de ciência de dados está vendo seu salário sendo cada vez mais valorizado. “Há algum tempo nós falamos sobre o futuro do trabalho, mas ele está acontecendo hoje”, diz Carolina Andrade, Saiba como escolher um bootcamp de programação para alavancar sua carreira cofundadora do Social Good Brasil (SGB), organização que tem como propósito democratizar a educação em dados no país. O SGB desenvolve metodologias para o uso de dados e de novas tecnologias a partir de estudo de cientistas de dados, de forma consciente, ética e com um impacto socioambiental positivo.

Quem é o cientista de dados?

Afinal, de nada adianta coletar importantes dados, se não souber interpretá-los para que eles alcancem o fim para o qual foram solicitados. Nesse sentido, esse é o princípio básico da ciência de dados e que pode ser fator decisivo para o sucesso ou para a instauração de grandes problemas na empresa. Assim, a análise e a interpretação dos dados são partes fundamentais do trabalho desse profissional. A edição de 2024 do Guia Salarial da Robert Half, uma das principais fontes de informações sobre tendências e recrutamento, aponta o agronegócio como um dos setores que mais contrata e busca profissionais qualificados no Brasil. Os cientistas de dados precisam limpar e preparar os dados para torná-los consistentes. Ela não só prevê o que provavelmente acontecerá, mas também sugere uma resposta ideal para esse resultado.

Em última análise, o Cientista de Dados atua como um agente de mudança, utilizando o poder dos dados para moldar o futuro das empresas. Os dados podem ser pré-existentes, recém-adquiridos ou um repositório de dados que pode ser baixado da Internet. Os cientistas de dados podem extrair dados de bancos https://www.varginhaonline.com.br/206522/curso-de-desenvolvimento-web-voce-preparado-para-o-mercado-de-trabalho.html de dados internos ou externos, software de CRM da empresa, logs de servidores da Web, mídias sociais ou comprá-los de fontes confiáveis de terceiros. Nesta fase, os dados são extraídos de fontes de dados originais, que podem ser bancos de dados, sistemas de arquivos, APIs ou outras fontes de dados.

Por que a ciência de dados é importante?

Essa exigência elevada é o que torna os profissionais tão valorizados no mercado atualmente. A ciência de dados abrange muitos modelos e métodos científicos, matemáticos e estatísticos, além de ferramentas para analisar e manipular dados. Professores buscavam modelos preditivos para análise estatística de dados e criaram essa área que hoje está tão em alta.

  • Segundo o autor, são profissionais que não necessariamente trabalham diretamente na área, mas têm algum conhecimento e precisam dele em parte de sua rotina profissional.
  • É um modelo parecido com o presencial, porém com a experiência online obrigatória na carga horária.
  • Isso porque o cientista de dados precisa atuar com estratégia para conduzir a empresa no desenvolvimento de negócios, produtos e serviços.
  • Por essa razão, ficam indisponíveis rapidamente, já que essas “lendas” frequentemente são procuradas pelas grandes empresas de times de dados, como Facebook e Google.

Leave a Reply